Trabalhos

Trabalhos

Animation17_Barrinha_Flores2

Meus primeiros trabalhos

Quando comecei a fazer Scrapbooking efetivamente, meu maior desafio era adquirir materiais específicos para este fim, pois na cidade onde eu morava – Muscat em Oman (no Golfo Pérsico) – não tinha (e ainda não tem) lojas especializadas nesta atividade.

Meus primeiros papéis foram adquiridos com a minha professora americana – ela trazia o material dos EUA e os revendia às alunas do curso.

9

Confesso que achava os papéis tão divinamente lindos que sentia muita pena de usá-los em meus trabalhos. Eu ficava admirando-os e sempre postergava o uso por achar que estava no futuro o layout que mereceria ser feitos com eles. Grande bobagem! Hoje penso totalmente diferente: cada papel lindo me inspira a usá-lo na próxima oportunidade. Nada de guardar ou ter dó de usar!

Mas na minha pouca experiência, eu me sentia insegura ao usar papéis tão bonitos em layouts nos quais eu não tinha domínio ou certeza de como fazê-los.

13

Tendo em vista isso, busquei alternativas mais simples e bem mais baratas. Passei a usar as técnicas de Scrapbooking em papeis de cartão, mas no tamanho A4. Para que as fotos não amarelassem, eu apenas usava a cola e o “tapetinho” (papel que costumo usar como base da foto) livres de ácido. Assim, eu gastava menos (uma vez que não tinha onde comprar os materiais) e ainda podia fazer o que gostava respeitando as minhas possibilidades, já que eu não tinha como comprar os álbuns específicos para os trabalhos que fazia. No caso, eu utilizava pastas com plásticos – típicas de escritórios – para mantê-los bem cuidados.

Com o tempo, comecei a decorar as pastas e, de repente, havia ali um bonito álbum de scrap (ainda que fora dos padrões) feito em tamanhos diferentes dos ditados pelas regras, mas com capricho e bom gosto. Isto favoreceu, vejam só, encomendas. Então, vi que esta trilhando o caminho certo.

Embora estes meus primeiros trabalhos fossem totalmente fora dos padrões, o que deixaria as especialistas em Scrap de cabelo em pé, fui muito feliz ao fazê-los, pois foi muito desafiador montar layouts diferentes em um espaço tão pequeno e atípico para as composições das fotos.

19

À medida que fui me aprimorando, fui também tentando adquirir os materiais adequados e fazendo “certo” as páginas de Scrapbooking. De todo modo, gostei do desafio que eu mesma me impus (por causa das dificuldades que tive) de trabalhar, com criatividade e poucos recursos, as páginas “tortas”, criando assim algo diferente e estimulante.

By Iva

4 comentários

  1. Postado por barbara, em Responder

    Também tenho o mesmo problema… Além de não ter dinheiro para investir em material próprio para scrap, tb tenho dó de usar os papéis mais bonitos que tenho.. Até hj não fiz um único álbum de scrap… faço mais cartões. Espero que no próximo ano possa me dedicar mais a isso que tanto gosto…

    • Postado por admin, em Responder

      Aposte no seu talento, Bárbara! Quando começar, você não vai mais querer parar. Sucesso!

  2. Postado por valeria, em Responder

    oi amiga… cade os trabalhos para as lembrancinhas de fim de ano? pensa ai e apresente… quem sabe caixinhas com varios cartoeziinhos de mensagem ou poesia ou alguma frase de efeito… otimista, espiritualistas?? ja vi alguma coisa parecida mas nada aos pes do que voce pode criar!!! pensa ai … to precisando de umas 10 lembrancinhas para amigas no natal…. beijos… prometo que vou entrar com mais calma no seu site….

    • Postado por admin, em Responder

      Oi, Linda Lela!
      Mandei recadinho pra você pelo Face. Obrigada pelo prestígio! Beijos

Envie seu comentário