Scrapbooking – A história do começo…

0

Scrapbooking – A história do começo…

Scrapbooking (scrap = sobras, recortes, restos – book = livro) – palavra ainda sem tradução específica na Língua Portuguesa – significa a arte de criar álbuns de fotografia e de memória com o uso de fotos, papeis decorativos, etiquetas, laços, enfeites diversos, entre outros itens. Esta arte é antiga, surgiu há séculos e começou com a ideia de juntar restos de papeis coloridos, de embalagens, de cartões, de cartinhas que, de algum modo, expressavam um momento marcante. Tudo isso era guardado em álbuns de família ou em diários.

Na Europa, na Inglaterra e na Alemanha principalmente, havia o costume de registrar os fatos através de diários, jornais e livros. Isso foi passando de geração pra geração que acrescentava seu modo especial de registrar o que lhes interessava. Poemas, anotações específicas, folhas secas de árvores de um lugar especial e ingressos de teatro ou musicais eram somados às fotografias que registravam momentos inesquecíveis. Livros de recordações, diários, acrescentando a eles outras coisas colecionadas e guardadas, como mecha de cabelos de amigos ou bilhetes apaixonados. A Rainha Vitória, da Inglaterra, no século XIX, deixava seu scrapbooking exposto no Palácio Real para ser visto e apreciado pelos aristocratas que a visitavam.

Nos Estados Unidos, as famílias pertencentes à religião Mórmon deram um grande impulso a esse costume de preservar memórias, principalmente nas regiões do norte como Salt Lake City, em Utah. Lá o Scrapbooking já existe há mais de 100 anos. Com o surgimento da máquina fotográfica, o antigo Scrapbooking se transformou, pois, a ele foram acrescentadas fotos e coisas relativas a essas fotos, o que chamamos hoje de “memórias”, e também textos sobre o que as fotos significavam. O desenvolvimento de toda essa história do scrap chegou ao que conhecemos hoje como scrapbooking, que é a confecção de cada página que compõe um ou mais álbuns, sempre temáticos, contendo principalmente as fotos e relatos referentes a elas e também os enfeites que as tornam artisticamente belas.

Através do modo especial que é “fazer scrap”, há preservação das memórias e fotos de modo criativo, diferente, divertido, guardando as lembranças para compartilhá-las com as gerações atual e futura.

Só quem faz scrapbooking entende o quanto é prazeroso trabalhar com esta arte! Há várias razões. E a principal delas, além do óbvio prazer de decorar, é o fato de se poder reviver as emoções daquele passado em forma de papel. Ao fazer scrapbooking, trabalham-se as lembranças, o significado de cada fotografia e o desejo de deixá-la exuberante numa página lindamente decorada e coerente com a emoção da foto.

Dizem que quem começa “scrapando” não consegue mais parar. As mulheres engrossam a maioria dos praticantes desta arte, por serem sensíveis, românticas e aderirem mais ao artesanato de papel. Mas há homens também que se encantam diante de belos álbuns confeccionados com as técnicas de scrapbooking. E há ainda alguns deles que tem uma extraordinária habilidade para decorar as páginas.

O scrapbooking hoje tem um mercado muito amplo de materiais, portanto, hoje tem itens para fazer de TUDO, para criar à vontade. Mas, você não precisa adquirir tudo isso de uma vez só, já que os materiais e ferramentas de scrap não são muito baratos, principalmente por serem, em grande maioria, importados. Os preços dos materiais são altos porque, atualmente, os fabricantes têm a preocupação de produzir tudo – ou todo o material que tiver contato com a foto, como papeis, cola, enfeites, fitinhas, etc – livres de ácido (acid free).

Por que os materiais de Scrapbooking devem ser livres de ácido? Simples: para não amarelar as fotos que, com o tempo, adquirem naturalmente esta característica de envelhecimento. Como a proposta do Scrapbooking é de perpetuar aquele momento da foto, bem como toda a criatividade usada na decoração da folha na qual a fotografia está colada, obviamente, mantê-la livre da ação do tempo e do envelhecimento faz-se necessário.

Se você é louco(a) por fotografia e gostaria de dar aos seus álbuns um novo contexto, decorando tudo de acordo com os temas de suas fotos, o Scrapbooking então é a resposta!

Você deve começar pelo básico, porque algumas técnicas exigem um pouco mais de conhecimento. Não compre tudo de uma vez. Faça aos pouquinhos e priorize a aquisição das ferramentas básicas. O ideal é dominar as técnicas elementares, e ir avançando aos poucos em outros conhecimentos depois que já dominar o principal.

No Scrapbooking não há regras definidas, mas há a necessidade do bom gosto na combinação dos elementos que vão realçar as fotografias. O que vale mesmo é usar e abusar da criatividade e da vontade de tornar a sua página encantadora e marcante.

E aí, vamos aderir a esta gostosa e terapêutica arte?

I love Scrapbook

by Iva

Animation17_Barrinha_Flores2

 

 

1 comentário

  1. Postado por ivanoska pereira, em Responder

    lindo

Envie seu comentário