Os desafios do Scrap

desafio2

Os desafios do Scrap

desafio

Eu já falei diversas vezes ao longo deste meu site sobre as delícias causadas pelo Scrapbooking. Para mim, são tantas, que eu poderia facilmente desenvolver uma tese acadêmica sobre elas. A paixão é tanta que sinto-me uma doutora no assunto (deixei a modéstia na caixinha de botões…rs).

No entanto, como tudo na vida, o Scrap também tem seus desafios. Por ser uma arte-hobby, e como toda arte e hobby, demanda gastos, empenho, dedicação, organização. Se a pessoa começar de qualquer jeito, pode – lá na frente – se perder.

Então, abaixo, dou algumas dicas para que as scrappers de primeira viagem não se esmoreçam frente a algum percalço que aparecer no caminho.

Veja algumas frases que já ouvi por aí:

“Estou adquirindo material e não sei exatamente o que comprar”

Em um dos meus primeiros posts (veja em ScrapDicas – “Materiais necessários para começar a fazer Scrapbooking”), eu sugiro uma lista dos itens básicos para começar a fazer Scrap. Mas, como é bastante previsível, a tendência é que a pessoa adquira muita coisa sem pensar na real necessidade de uso. Outro fator que nos leva a comprar além do que precisamos é que, reconhecidamente, os materiais para Scrapbooking são inquestionavelmente fofos, encantadores e nos deixam com vontade de sair comprando a loja inteira. Então, é preciso calma e bom senso.

Meça a sua quantidade de produção. Se você faz apenas por hobby, e não é uma produção diária ou semanal, há que se ponderar na quantidade de materiais adquiridos. Tudo bem que você pode – pelo encantamento – querer comprar muita coisa linda sempre com aquela velha desculpa na cabeça – “Comprei isso para usar no álbum X e aquilo pra usar no álbum Y, que farei no próximo semestre”. Se realmente for apenas vontade, sem um objetivo certo de que realmente vai fazer o que se propõe, você certamente estará “empacando” seu dinheiro.

À medida que você fizer scrap, vai com certeza reconhecer seu próprio estilo e os itens mais usados dentro de sua proposta de trabalho. Isto vai nortear o jeito com o qual compra seus materiais.

Logo, faça suas compras com sabedoria. Considere a real utilidade deles, a certeza do uso, o preço pago e o espaço para guardá-los.

“Tenho bastante material, por isso, estou tendo dificuldade para arrumar espaço para guardá-los.”

Esta é uma questão que pede atenção. Se você tem pouco espaço em sua casa ou em seu apartamento e não tem outro lugar onde guardar seus materiais, convém que faça uso constante de tudo o que comprar, para que haja rotatividade e os acúmulos sejam evitados. Ou que não compre em abundância.

Se o problema persistir, dê um tempo às compras e passe a produzir mais, assim você dará destino aqueles papéis lindos que adquiriu numa feira e que está lá guardados esperando ser usados.

“Tenho dificuldade em me organizar, meus materiais se acumulam desordenadamente e isto me causa preguiça.”

Este é um caso que exige DISCIPLINA. Ser organizado o tempo inteiro realmente é só para os muuuuito fortes… rs! Eu sou louca por organização, mas mesmo assim, faço minhas baguncinhas e nem sempre consigo arrumá-las dentro do prazo que eu me estabeleço. É difícil, porque a vida é agitada, há outros fatores envolvidos, pessoas com quem convivemos, a rotina, os afazeres, as demandas de um modo geral que nos sugam em muitos aspectos, quase sempre nos roubando o tempo para cuidar da organização.

Mas é possível sim dedicar um tempo, se não diário, ao menos semanal, para organizar o seu cantinho, as suas coisas, a sua casa, a sua vida. Dedique 15 minutos do seu dia para começar a arrumar algum item, alguma gaveta, algum tipo de material. Se fizer isso, ao longo de um mês, você certamente terá organizado muitas coisas de sua casa. Tenha disciplina sempre!

Crie padrões de organização, busque a praticidade, coloque à primeira vista os materiais mais usados, assim você ganhará tempo e evitará que tudo se desorganize novamente.

Peça ajuda às pessoas com as quais convive (caso você divida seu canto de trabalho com terceiros). Estabeleça critérios coletivos de organização. Se todos ajudarem, todos serão beneficiados pela arrumação. Cada coisinha deve ter o seu cantinho, isto facilita o uso, a praticidade e evita a perda de tempo em procurar quando estiver precisando.

Catalogue o seu material, identifique as caixinhas, as caixonas, as gavetas. Se possível, siga uma ordem – alfabética, de estilo, de cores – enfim. Isto ajudará bastante.

Ao comprar um material, pense sempre: “Se eu não for usá-lo de imediato, onde vou guardá-lo? Tenho espaço?” Isto ajuda pensar duas vezes e analisar o fator custo/benefício antes de comprar por impulso.

À medida que se organiza, você também sente necessidade de preservar a arrumação que lhe deu tanto trabalho em fazer. Ninguém quer ficar o tempo todo pondo em ordem a casa. A vida é curta demais! Então, a dica é: “perder” um pouco de tempo arrumando, para não perder muito tempo depois.

“Gosto de fazer Scrapbooking, mas ando sem tempo para me dedicar.”

Neste caso, você precisa rever suas prioridades. Se gosta realmente de produzir, se esta arte lhe causa prazer de verdade, se fazer scrap lhe faz bem, então estipule-se um dia por semana para fazer nem que seja uma página. Se não puder semanalmente, que seja uma vez a cada quinze dias ou uma vez por mês.

Mas se realmente sua vida anda muito atribulada, organize-se para produzir nos longos feriados ou nas férias. Ou quando sua vida estiver mais calma.

Se o Scrapbooking realmente for primordial pra você, naturalmente encontrará tempo para ele. Aliás, esta afirmativa vale para tudo na vida da gente. Nós só nos dedicamos de verdade a tudo o que nos é efetivamente importante.

“Amo fazer Scrapbooking, mas nem sempre eu tenho ideias.”

Acho que este problema só não afetou quem ainda não nasceu. Ficar sem inspiração é natural. O cansaço, a rotina, a vida agitada nos roubam certamente a magia de nossos espíritos criativos, nossas ideias. Mas não se desespere, há solução! Eu escrevi vários posts sobre esse dilema. Vá, neste site mesmo, no link CRIATIVIDADE ou nos posts “Em que você se inspira?”“Como se inspirar para fazer trabalhos cada vez mais criativos”, lá você vai achar diversas dicas legais para aprimorar ainda mais o seu potencial criativo e suas ideias.

“Tenho medo de errar, de fazer trabalhos que não fiquem bem feitos ou bonitos.”

Nesta vida, só se aprende errando. Alguém disse esta verdade com muita sabedoria. E não é diferente no Scrapbooking. Só vamos saber se nossos trabalhos são lindos e primorosos se realmente os fizermos. Não há milagres! Temos que passar pela experiência do erro, da insegurança. O grande barato é saber que, para este problema, também há um leque de solução. Muitos caminhos levarão você a perder o medo de errar. Basta que se atreva a enfrentá-lo.

Participe dos desafios de diversas blogueiras na área. Eles são fabulosos! Dão-nos a oportunidade de conhecer diferentes estilos, de usar novos materiais, de desenvolver a criatividade e de adquirir experiência.

Resgate suas fotos do passado, dê a elas um destino glamouroso – faça álbuns da sua história. Dê LOs de presente aos seus amigos. Quanto mais fizer, menos receio terá e mais conhecimento você vai aprender.

*  *  *

Desafios em qualquer âmbito da vida sempre haverá. Depende apenas de você saber lidar com eles e achar soluções para os problemas que aparecem. Isto vale para tudo, inclusive para o Scrapbooking.

Tá esperando o que, para dar um chute nos perrengues e correr para ser feliz?

by Iva

coragem

Animation17_Barrinha_Flores2

Envie seu comentário