É possível ganhar dinheiro fazendo Scrapbooking?

IMG_5481

É possível ganhar dinheiro fazendo Scrapbooking?

IMG_5480

Sempre acreditei na ideia de que tudo que é bem feito favorece a possibilidade de ganhar dinheiro. No que se refere ao Scrapbooking, que é uma arte em expansão, a chance de montar um negócio e ter sucesso é grande, desde que haja, claro, dedicação e empenho.

Acho incrível poder trabalhar com o que se gosta! Esse é o meu objetivo de vida – montar um grande negócio nesta área. Estou dando os meus primeiros passos em busca da realização deste sonho, engatinhando rumo à construção do meu império…rs. Tenho absoluta certeza de que meus projetos vão dar certo. Estou seguindo em frente e apostando nisso com muita força de vontade.

Justamente por eu ainda ser uma iniciante neste assunto, ainda não estou preparada para dar conselhos mais concretos para quem quer ganhar dinheiro fazendo scrap. No entanto, como boa pesquisadora que sou, fuçando a Net, encontrei duas pessoas que entendem do tema e souberam falar dele com muita propriedade. Segundo elas, dentro desta área, você pode ter várias possibilidades de negócios. Os conselhos são valiosos para quem como eu sonha em prosperar fazendo o que gosta. Reproduzo na íntegra os textos a seguir.

A primeira pessoa que escreveu de forma completa e esclarecedora foi a Camila Camargo em seu blog Vida adentro Scrapconsciente . O texto é bem claro e dá muitas dicas interessantes para quem quer começar um negócio. Eu adorei! O blog dela é cheio de coisinhas lindas! Vale a pena ler o que ela escreveu. Seguem abaixo, então, os conselhos bastante interessantes da Camila Camargo:

“Como Começar seu próprio negócio de Scrapbooking?
 
Scrapbooking para muitas pessoas é um passatempo, terapia, hobby muito divertido. Mas para outras pessoas pode ser um negócio bem lucrativo. Claro que sim! Se você está motivado e orientado nas artes criativas, você pode fazer um trabalho original, ter oportunidades e uma vida muito melhor.
É um trabalho que você pode fazer a partir de casa, estabelecendo o seu próprio horário e trabalhar em algo que você já desfruta. Mas você tem que perceber em primeiro lugar que este é um negócio e que você precisa tratá-lo como algo lucrativo, se você quiser ter sucesso.
 
Primeiros passos: 
 
1. Criar um Plano de Negócios
 
A primeira coisa que você tem que fazer para iniciar o seu negócio de scrapbooking é trabalhar através de um modelo de plano de negócios. Isso permitirá com que você defina algumas metas e o que você precisará com seu negócio de Scrap. Tenha em mente que existem muitas maneiras diferentes nas quais você pode trabalhar em seu negócio de Scrap. Exemplos de alguns dos serviços que você pode fornecer que incluem:  
  • Profissional artista scrapbooking. Esta é uma posição em que são dadas as fotos pelo indivíduo que quer um Scrapboook; você trabalha para criar a página de recados que eles desejam. Esta é uma das maneiras mais práticas porque você está realmente fazendo projeto de arte e lida com os clientes em uma base diária. Com isso você divulga seu trabalho e o vende para o mercado;  
  • Scrapbook suprimentos revendedor. Você pode estar mais interessado em fazer o lado do negócio de scrapbooking em termos de fornecimento de recursos para outros scrapbookers. Isto envolveria encontrar fornecedores por atacado para fontes do scrapbook e livros, dvds sobre scrapbooking e revendê-los através de uma mostra ou um portal on-line;
  • Scrapbook professor. Se você é alguém experiente em scrapbooking, então você pode ser bom para ensinar habilidades de scrapbooking para outras pessoas. Se assim for, você poderia começar um negócio como instrutor de scrapbook. Orientando  como organizar, montar e fazer layouts com as tendências mais recentes nesse universo criativo.
Estas são apenas algumas das sugestões que você poderia fazer com seu negócio de scrapbooking. Trabalhar através de um plano de negócios irá ajudá-lo a descobrir os detalhes de seu negócio, incluindo os serviços que pretende prestar e na forma que você quiser. Tratando de um negócio pessoal ou e-commerce.
Planeje o seu negócio no papel, antes de tomar a ação. É uma das coisas mais importantes para qualquer negócio, para que tenha um crescimento ordenado na vida real. 
2. Estabelecer-se com um Negócio Jurídico
 
Se pretender trabalhar apenas como Home Scrapper, não há necessidade de abrir uma empresa. Mas é sempre uma boa idéia para se certificar de que você tenha tido o cuidado de todas as legalidades. Você deve solicitar uma licença de negócios em sua área, deve configurar uma conta bancária específica para as despesas de sua empresa e consultar seu contador. Você deve descobrir o que você precisa fazer sobre os impostos.
 
3. O seu abastecimento
 
Depois de ter criado seu plano de negócios e definido seu  status como pessoa jurídica, você estará pronto para começar a se preparar para abrir seu negócio de scrapbooking. Você provavelmente já tem algumas fontes de scrapbooking, mas pode haver outras coisas que você precisa ter em mãos para iniciar o seu negócio. Obtenha crédito empresarial e prepare-se para ir às compras. Esta parte do negócio de scrapbooking pode exigir muita habilidade em saber como seu concorrente se coloca no mercado.
Nada de converter seu escritório em casa para acomodar esses fornecimentos. Tenha um espaço de varejo para o seu negócio. Deixe o local pronto e equipado com as coisas que você vai precisar. 
 
4. Organize a exposição de suas Amostras
 
O negócio de scrapbooking é um negócio muito visual. As pessoas vão querer ver antes de contratá-lo. Isso significa que você deve ter amostras de seus projetos e layouts de trabalho. Claro, se você já expõe seus trabalhos e divulga é mais fácil a aceitação no mercado. A chave aqui é encontrar uma boa gama de amostras e para organizá-los de uma forma que vai torná-los atraentes para os clientes em potencial. Você precisará montar uma amostra scrapbook física para os clientes, se você está pensando em fazer um trabalho local a partir de sua casa ou abrir uma loja. Se for ou não fazer isso, você também precisará criar um site e expor amostras de seu trabalho.
Se você não está qualificado para isso, você deve contratar um web designer, pois isto é o que realmente vai vender esses serviços às pessoas.
Terá que ter imagens de alta qualidade do seu trabalho de memórias e recados em seu site, juntamente com informações sobre os serviços que você oferece e os valores a pagar. 
Criar um bom site que exponha seus trabalhos com qualidade é fundamental para tornar seu negócio mais atrativo.
 
5. Abrir suas portas para o negócio!
 
Depois de ter feito todo este trabalho de base, você está pronto para lançar o seu negócio scrapbooking. Os primeiros dias da empresa serão olhos e atenção de todos seus concorrentes. É aconselhável criar um plano de marketing para tornar este investimento um sucesso. Algumas das coisas que você pode fazer para gerar negócio para sua empresa de scrapbooking incluem: 

  • Realizar uma festa ou evento scrapbooking. Convidar todos que você conhece e que eles convidam as pessoas também. Isso vai incentivar as pessoas a ver você como um serviço de Scrapbook. Amigos e familiares podem ser seus clientes em primeiro lugar e eles, certamente ajudarão a divulgar seu negócio;  
  • Fazer uma campanha de marketing online. Trabalhar com uma empresa de divulgação e de busca que pode impulsionar o tráfego para seu site. Quanto mais as pessoas estarem vendo o seu trabalho, mais clientes você vai ter;
  • Fazer parcerias com empresas locais que possam estar interessados em scrapbooking serviços. Um lar de idosos, escolas, loja local de arte… Nunca sabemos quem pode querer trabalhar com você se você não mostrar e divulgar seus serviços;  
  • Distribuir panfletos, cartões, anúncio em revistas de sua região, e-mails… Você deve ter uma grande variedade de materiais promocionais deve colocá-los em qualquer lugar que você possa, então as pessoas saberão que seu negócio existe;  
  • Crie álbuns de memórias para tudo. Quando você tem tempo de inatividade, você deve estar trabalhando. Faça scrapbooks para amigos e família, para os professores dos seus filhos e seu antigo patrão.  Quanto mais amostras do seu trabalho existir no mundo, mais provavelmente seu trabalho será reconhecido;  
  • Contrate um profissional do Mercado de Revista. Se puder ter seu perfil de trabalho em revistas e sites, você pode gerar mais negócios. Você também pode escrever artigos sobre o tema de scrapbooking e submetê-los a revistas relevantes;
Se você tem talento e paixão para criar páginas de Scrapbook e administrar uma empresa, você definitivamente deve considerar um negócio de Scrapbooking.
 
 Dúvidas de como montar seu Plano de Negócio está no site: www.sebrae.com.br
 
Beijo :) 
Camila Camargo
Consultora e Scrapper.”

 

Outra pessoa que escreveu com clareza sobre o assunto, mas fazendo uma outra abordagem foi a Luh Veras em seu site super interessante LuhVeras. Adorei as dicas dela também!  Vou reproduzir na íntegra o que ela escreveu sobre Scrapbooking X Dinheiro:

 

“O que todos nós scrappers sabemos é o quanto é gostoso de fazer scrapbooking. O que nem todos sabem, mas gostariam muito de saber, é se podemos obter renda  através do scrap.  Nessa questão, há muitos pontos que devem ser analisados atentamente, para que o sonho de conciliar hobby com dinheiro não se torne em um pesadelo.

Para começar, no Brasil o scrapbooking é pouco conhecido, e além disso, é vistode uma maneira bem diferente de outros países onde ele é mais difundido. Isso porque em alguns outros países, fazer scrapbooking é um passatempo comum, passado de geração para geração, de uma forma informal e mais tradicional. Além disso, nesses países os materiais são bem mais acessíveis e baratos. Em contrapartida, aqui no Brasil o scrapbooking não faz parte da nossa cultura, e faz pouco tempo que é conhecido por aqui. Os materiais e cursos estão concentrados em grandes centros e capitais, sem falar do preço altíssimo em que muitos produtos são encontrados, pelo simples motivo de que grande parte deles são importados e não produzidos no Brasil.

 Então, tendo como base essas informações, vemos que no Brasil o mercado para Scrapbooking  ainda é uma grande icógnita, primeiro por ser pouco conhecido, segundo pelos altos preços dos materiais e difícil acesso aos cursos e lojas especializadas. Por esse motivo, o preço final para venda de projetos de scrapbooking pode ser um pouco “salgado” para o consumidor, pois além do alto custo do material empregado na confecção do scrap, o scrapper também terá que incluir o preço da sua mão de obra e criatividade (que costuma ser de 30% a 50% do valor total do projeto). Há gente disposta a pagar? sim! Mas para isso, você terá que analisar o mercado no qual você está disposto a introduzir seu trabalho, se há concorrência, se há demanda, se o scrap é conhecido, entre outros fatores.

O fato de o scrap ser pouco conhecido no Brasil, dá um ponto positivo: O primeiro a levar a técnica à sua região, poderá fazer muito sucesso e colher bons frutos. Como exemplo, vou citar uma fotógrafa que conheço, do interior do Paraná, que aliou suas fotos com o Scrapbooking, e já vende os álbuns de scrapbook junto com as fotos dos ensaios fotográficos. Ela foi a primeira a levar a técnica para sua cidade, e isso se converteu em sucesso. Conheço várias outras pessoas que fizeram um bom negócio com scrap, até demoraria para citar todos aqui.

Um outro fator que poderá levar seu scrapbooking ao sucesso, é o diferencialque o seu trabalho propõe. Procure não imitar, tenha um estilo próprio, exercite sua criatividade para criar projetos inovadores. Estude técnicas conhecidas, e a partir delas, faça criações diferentes. Se você trabalha com outros artesanatos, pode unir algum outro trabalho ao scrap. Não se coloque limites, não trave no mesmo ponto achando que já faz o suficiente.

Também há possibilidade de ganhar dinheiro ensinando a scrap à outras pessoas. Além de vender trabalhos prontos e sob encomenda, ao mesmo tempo você pode oferecer cursos de scrapbooking para pessoas que gostariam de aprender a técnica. E como tem muita gente que conhece o scrap bem por cima, mas acha bonito, “chove” de pessoas atrás de aulas de scrap apenas para fazer para si mesmo ou para presentear parentes e amigos. Aproveite datas comemorativas (como natal, páscoa, etc), para ensinar projetos temáticos. Esses cursos sempre fazem muito sucesso!

Se você não tem um bom capital para começar a investir no scrap, faça um pequeno portifólio com seus trabalhos, divulgue na internet usando ferramentas gratuitas (como blogs, flickr, twitter), e comece pegando trabalhos sob encomenda, pedindo 50% do valor total do projeto antecipado (que normalmente é o custo dos materiais), e cobre a outra metade na entrega da encomenda pronta. Assim você não terá que investir tanto em material, e de quebra se protege de algum possível calote (sejamos realistas, isso acontece muito, e em qualquer negócio). Depois que você conseguir fazer um capitalzinho de giro a partir desses trabalhos, você poderá confeccionar algo pronto para a venda, como mini álbuns, quadrinhos, caixinhas e outras coisas.

Ofereça também, projetos de para vários gostos e bolsos, desde o mais simples e mais barato até o mais elaborado e caro. Assim, você estará agradando todos os gostos de seus possíveis clientes. Projetos com papéis e acessórios nacionais costumam sair bem mais baratos do que com materiais importados. E quanto mais acessórios (fitas, adesivos, bailarinas, etc), o projeto tiver, mais custo a peça terá. Você também tem a opção de confeccionar alguns acessórios (como flores e adesivos), o que torna o valor de custo menor, pois acessórios prontos costumam ser bem caros.

Espero que com essas dicas, eu tenha sanado algumas de suas dúvidas. O mais importante, é ter certeza de que se é isso mesmo com que você quer trabalhar, e se tem disposição, tempo, dinheiro e área no mercado para oferecer seus trabalhos de scrapbooking. E o essencial de tudo ainda é, fazer scrapbooking com alegria e prazer!”

Espero que as dicas da Camila Camargo e da Luh Veras tenham lhe ajudado de algum modo. Para mim, elas estão sendo muito úteis.

by Iva

sucesso

Animation17_Barrinha_Flores2

 

2 comentários

  1. Postado por Eliana, em Responder

    Esplêndido, obrigada pelas informações!!! Seu blog é show de bola!

    Bj Eliana

    • Postado por admin, em Responder

      Obrigada pelo prestígio, Eliana!
      Volte ao meu cantinho sempre que quiser.

Envie seu comentário